12 abril 2013

Windows 8 leva a culpa por queda “brutal” nas vendas de PCs

Windows 8 tomou outra pancada nesta semana com a consultoria IDC culpando bastante o sitema pelos péssimos números do mercado de PCs no primeiro trimstre deste ano.

Nesta quarta-feira, 10/4, a IDC e sua rival Gartner publicaram suas avaliações para as vendas de computadores nos três primeiros meses de 2013. A primeira “pintou” um cenário tenebroso, dizendo que a queda de 14%, em relação ao mesmo período do ano anterior, era a maior em quase duas décadas acompanhando o mercado.

Já a Gartner determinou uma diminuição global de 11%.

Apesar de a queda ser esperada – a IDC, por exemplo, tinha previsto uma diminuição de 8% na comparação ano a ano – os números de ontem mostraram um analista quase sem palavras para justificá-los. “É brutal. Esses números são desastrosos. Demais”, afirmou o analista da IDC, Bob O’Donnell.

O’Donnell foi um dos analistas da IDC que culparam o Windows 8 pela queda sem precedentes na venda de PCs durante o trimestre. “Não apenas o Windows 8 não ajudou, como realmente afetou negativamente as vendas de computadores”, disse em uma entrevista.

Em uma declaração que acompanhou a avaliação da IDC, O’Donnell listou alguns traços confusos e agora familiares que fizeram os consumidores ficarem longe de novos PCs, incluindo o movimento para a interface “moderna” baseada em tiles, a retirada do botão Iniciar e do menu da interface clássica do desktop; e a estratégia “touch-first” adotada pela Microsoft.

“Os custos associados com os PCs touch tornaram os computadores uma alternativa menos atraente aos tablets dedicados e outros aparelhos concorrentes”, disse O’Donnell no documento. “A Microsoft terá de tomar algumas decisões bastante duras para frente se quiserem ajudar a revigorar o mercado de PCs.”

Outro analista da IDC, Jay Chou, também culpou o Windows 8 por contribuir com a queda das vendas de PCs. “Os usuários estão achando que o Windows 8 oferece uma experiência comprometida que não se destaca nem como uma nova interface móvel ou como uma interface clássica de desktop”, afirma. “O resultado é que muitos consumidores estão preocupados sobre fazer o upgrade para o Windows 8.”

Já o analista da IDC, David Daoud acha que o Windows 8 é apenas um de vários fatores que diminuíram as vendas de computadores. “Essa foi uma tempestade perfeita, e o Windows foi apenas um problema entre vários.”

Daoud listou vários outros fatores que teriam contribuído para a situação, incluindo uma saturação geral dos PCs, especialmente em países desenvolvidos como os EUA; o fato de que os computadores comprados em 2008 ou 2009 continuam “bons o bastante” para o que os consumidores querem de um desktop ou laptop; e em algumas partes do mundo, condições ruins da economia.

Mas assim como seus colegas, Daoud concorda que a falta de aceitação do Windows 8 teve seu papel. “Há uma desconexão entre o que o sistema quer fazer e o que o usuário final enxerga”, diz, em referência aos recursos touch do Windows 8 e aos preços mais altos desses computadores.

Fonte: www.http://idgnow.uol.com.br

Contato:

  • +55 31 9143.4776
  • +1 407.910.8971 (EUA)
  • 55* 85* 240535 (Nextel)